<$BlogRSDUrl$>

2003-12-19

 
O Café

Há muito tempo que se conheciam. Muito tempo mesmo. Talvez há mais de dez anos. A paixão por ele tinha sido imediata. Dir-se-ia mesmo que teria sido amor à primeira vista. Um dia sem o sentir e ela sentia-se perdida, desorientada. Era sempre Luisa que ia ao seu encontro, dócil e submissa. Nunca julgou as suas intenções. Isso estava fora de questão, gostava demasiado dele para perigar a relação. O seu primeiro contacto? Hum, foi como se um vulcão de prazer proibido a invadisse. Quente, explosivo, intenso e inexplicável... Luisa olhou para o relógio. Começava a ficar tarde e sem querer estava já impaciente.
Ora bem, aqui está - disse o empregado , pousando na mesa uma bonita e aromática chávena de café ainda fumegante.
Era ele. Finalmente tinha chegado. O seu café.

Comments: Publicar um comentário

<< Home