<$BlogRSDUrl$>

2006-08-31

 

Apresento-vos a Nina!


E quem é a Nina?
A Nina foi agora esterilizada, e o meu simbólico contributo na aquisição de uma t-shirt, barata, permitiu em conjunto com outras pessoas a esterilização da Nina.

Fiquei contente!

Aqui vos deixo algumas palavras sobre a Nina, que me chegaram...

Depois de ter sido abandonada numa clínica veterinária, a Nina foi recolhida por uma voluntária da Pegadas <mailto:cscordeiro@sapo.pt>. É de porte pequeno e tem cerca de 10 meses.

Esta cadelinha é muito activa e enérgica e precisa de encontrar uma casinha onde possa crescer em conforto e segurança. Para apadrinhar ou adoptar a Nina, entre por favor em contacto a Pegadas através dos endereço cscordeiro@sapo.pt <mailto:cscordeiro@sapo.pt> ou do número 962062810.

"A proteção dos animais faz parte da moral e da cultura dos povos civilizados.", Victor Hugo


2006-08-30

 
E ainda lhes pagam...
(Notas de férias)

Voltei mais cedo da praia, que a pele começava a assemelhar-se a um caranguejo em começo de cozedura. Uns minutos de passagem pela SIC e pela TVI... Já tinha visto, uma ou outra vez, nos restaurantes onde almoço normalmente, mas sem ouvir o que diziam, por ausência de som ou por, apesar de cedo, estar já abafado pelo ruído ambiente (1).
Aquilo (aqueles programas) é pura mexeriquice. Sabendo-se que há uma tendencia intrínseca de algumas pessoas (2) para este tipo de conversa (mais de desconversa), só fico espantado por ainda lhes pagarem. Se as produções fossem mais inteligentes apelavam apenas ao mais básico de cada uma destas “estrelas” e, provavelmente, fariam o programa até de borla. E, já agora, se eu estivesse na média (3), de certeza que não venderiam uma única revista chamada “cor-de-rosa” (4).

--------------------
(1) – Para quem estranhe o horário do meu almoço, esclareço que é por volta do meio-dia, meio-dia e meia. Porque me recuso a embarcar nessa de chegar ao serviço às 10 ou mais horas, almoçar às 14 horas e ficar a ver os bons progrmas das TVs até às 2 da manhã. Claro, também janto cedo e considero que a noite começa às 19 horas, apesar do José Rodrigues dos Santos dar boa tarde às 20 horas. É por essa e por outras que o país não é produtivo. (2) – Que uns consideram natural e eu considero de pura degradação colectiva e que, infelizmente, abrange mais gente do que se possa pensar. (3)(4) – Apesar de apelido rosa, detesto a Média, que é uma estatística democrática, mas, tal como a democracia, nem sempre corresponde à realidade.

 


Curtas e Breves #3

Prision Break
Tou viciada....na série claro ;) Nada tem a ver com o rapaz principal, que tem uns olhos...que...uops!

 
Curtas e Breves #2

Estão à venda os bilhetes para o WWE Smackdown, ouch, espero que os meus filhos não venham ler o blog! ;)

 
Curtas e Breves #1

Robert Wilson, autor de O último acto em Lisboa, A companhia de Estranhos, O Cego de Sevilha, lança agora As mãos desaparecidas. Para os fãs, like me, são boas noticias, os policiais do autor são excelentes.

 


estação

Esperar ou vir esperar querer ou vir querer-te
vou perdendo a noção desta subtileza.
Aqui chegado até eu venho ver se me apareço
e o fato com que virei preocupa-me, pois chove miudinho
Muita vez vim esperar-te e não houve chegada
De outras, esperei-me eu e não apareci
embora bem procurado entre os mais que passavam.
Se algum de nós vier hoje é já bastante
como comboio e como subtileza
Que dê o nome e espere. Talvez apareça

Mário Cesariny


2006-08-23

 
Daqui temos água sim senhor!... Isto é a Barragem do Alqueva ...
Faz-me lembrar os políticos porque criamos muitas expectativas nas campanhas eleitorais e depois só vemos que passam a vida a meter água!

 

Oh compadre devo estar a ver muito mal!Do outro lado de Monsaraz parece que temos o mar!
Mas deste lado não vejo nada...

 

 


Incendiário

Brutal.

Esta é a melhor palavra para descrever este romance estreia de Chris Cleave. O romance é escrito como uma carta que a personagem principal, uma mulher de origem humilde mas extremamente corajosa, escreve a Osama Bin Laden após um atentado num jogo de futebol em Londres, onde esta perde o marido e o filho.

Ao longo da história ninguém sai ileso, nem os terroristas, nem os excessos do anti-terrorismo e muito menos o povo, ou a forma como as pessoas se comportam, antes, durante e depois do atentado. A escrita é rude, sem papas na língua nem floreados, tal como a protagonista. Mas as imagens que evoca, tantas as cómicas como as dramáticas, são impressionantes.

É aquilo a que pode chamar um livro actual, e que já está a ser preparado para filme.

Para mim o sexo não é uma coisa bela e perfeita Osama é um estado causado pelos nervos. Desde rapariga que sofro de ansiedade. Basta uma coisinha para me pôr fora de mim. O teu ataque às Torres Gémeas ou apenas dois tipos a discutir por causa de uma corrida de táxi é tudo igual. Toda a violência do mundo está ligada e é exactamente como o mar. Quando vejo uma mulher a gritar com o filho no parque de estacionamento do Asda vejo buldozers a arrasar campos de refugiados. Vejo esses meninos africanos com cicatrizes a toda a largura do cocuruto do crâneo como auscultadores. Vejo todas as cabeças perdidas do mundo vejo o INFERNO NA TERRA. É tudo igual tudo me enche de nervos.

2006-08-16

 



http://proudtosay.blogspot.com

 



http://proudtosay.blogspot.com

 



http://proudtosay.blogspot.com

2006-08-11

 
A noite é deles

Definitivamente a noite é deles.

Em pequeno ouvi histórias sobre os brinquedos que se animavam depois da meia-noite ou quando as crianças dormiam. Brinquedos que conversavam, se divertiam entre si ou comentavam as atitudes dos donos durante o dia – Viste a birra que o Pedro fez hoje ?

Mas, e apesar de uma ou outra vez ter fantasiado com tal hipótese, nunca acreditei verdadeiramente nisso.

Mas com eles é diferente e é verdade. Podem preguiçar horas a fio de uma forma garfieldiana, ou quedarem-se imóveis nos sítios mais inusitados. Escondidos numa gaveta, dentro de um armário ou debaixo da cama, ou, ao invés, debaixo do sol ardente que faz queimar a soleira da varanda. Por vezes temos de dar um passo mais largo não vamos pisar um, ou outro, que tomou o corredor como leito e, de olhos fechados mas orelhas atentas, sonha com magnifícas caçadas a ratos ao luar.

Porém, e mesmo nestes dias de estio que enfadam. Mal chega à noite, os seus olhos brilham de excitação. Esperam inquietos pela casa adormecida. Que os corpos se silenciem nas camas, que os sons das televisões nocturnas se apaguem de vez e que as respirações dos donos ganhem o ritmo pousado do sono dos justos. É então que um, talvez o mais afoito, encolhe a espinha como uma contorcionista chinesa e raspa as unhas no chão.

É o sinal. Saiem dos vários locais onde aguardavam ansiosamente o seu momento e, com a agilidade não demonstrada durante o dia, entregam-se às mais mirabolantes acrobacias. Fazem ciladas e são apanhados, são ao mesmo tempo perseguidos e perseguidores e de vez em quando lá se solta um miado queixoso, ou uma rosnadela de aviso.

Mas nada de mais, a noite é deles e é para a aproveitarem sem quezílias de maior que no outro dia, sob um calor infernal, a casa será de novo propriedade dos humanos que com eles habitam.


2006-08-10

 
Acabei de comprar uma t-shirt!!!!


Fui a este site http://www.pelosanimais.org.pt/ , custa apenas 7,65 euros e permite esterilizar um animal!



Não é gira? Toca a comprar e a dizer aos amigos!

 
PODEROSO


Campeão Europeu dos 100 metros
Campeão Europeu dos 200 metros

 
FERIAS!!!!!!!!

Este serei eu no primeiro dia de férias!



Já só faltam 3 semanas para poder desfrutar deste paraiso!



Este paraiso chama-se Arraial da Ajuda...


E enquanto espero chegar o mês de Setembro, vou sonhando...


O que me deixa mais triste é que viajar está cada vez mais caro, quer se escolha o plano de férias mais barato ou o mais caro as taxas de aeroporto e de combustivel são iguais.


2006-08-09

 
7ª Arte

O que se pode ver em cartaz?

Miami Vice, de Michael Mann, com Colin Farrell, Jamie Foxx, Li Gong, Luis Tosar, Naomie Harris



Lembram-se da famosa série de culto? A famosa dupla de policias voltam a trabalhar infiltrados, recuperando assim uma missão do FBI. Muita acção e todo o ambiente de Miami, a ver, mas sem grandes expectativas, achei muito má escolha o actor Colin Farrell.




Há dias de azar
, de Paul McGuigan, com Josh Hartnett, Morgan Freeman, Ben Kingsley, Lucy Liu e Bruce Willis, Nova Iorque, um erro de troca de identidades coloca Slevin entre dois poderosos gangsters do crime, que se tentam eliminar mutuamente sedentos de vingança. Mas quem será afinal o vingador final? Um excelente filme, a ver sem dúvida alguma!

2006-08-08

 


Minto até ao dizer que minto

Da colecção de contos inéditos que a Visão está a publicar este verão li esta novela de José Luís Peixoto.

Escrita num registo muito diferente que o habitual neste autor, conta-nos com muita ironia e humor, a história de um rapaz que vive num sexto andar perto do Saldanha com outros jovens de diversas proveniências e que tem uma grande ideia.

Trata-se de um livro leve e ligeiro, mas quem sabe escrever, sabe escrever e mesmo num outro tom, a leitura é muito agradável (tal como o preço 3,3 euros).

Cheguei à rua quando a tarde chegava ao seu próprio descanso. Era como se a ideia romântica de agosto assentasse sobre agosto. Nas tréguas frescas da claridade, o toque dos telemóveis era étero, os arrumadores eram estátuas de espuma, as obscenidades que os pdereiros gritavam do alto dos andaimes dissolviam-se no ar. Eu olhava para os transeuntes e via leitores. Pela primira vez, ia ter a oportunidade de comunicar com as pessoas queadormeciam nos autocarros, que liam fotonovelas, que batiam nos filhos.

2006-08-06

 


Enquanto Salazar dormia...

Tudo começa quando Jack Gil volta a Lisboa para o casamento do seu neto. Essa viagem traz-lhe à memória todas as recordações dos tempos de Lisboa de 1941 a 1945, quando trabalhou como espião do MI durante a segunda guerra mundial. Lisboa era, então, uma cidade onde fervilhavam actividades alemãs e inglesas e por onde centenas de refugiados passavam. Tudo isto debaixo do governo fascista de Salazar que formalmente era aliado dos ingleses e que ideológicamente tendia para a Alemanha nazi.

Este livro de Domingos Amaral traz-nos toda uma série de aventuras vividas por Jack Gil, o seu amigo Michael e as mulheres que amou desenfreadamente nesse tempo. Trata-se de um romance de época que se lê muito bem, ainda que a qualidade literária não seja por aí além e a formula de entremear a acção no passado com a presente visita a Lisboa saia um pouco forçada.

Mas decididamente um livro a ler.

Por volta das seis da tarde, parámos em Montemor-o-novo num poso da Shell, para bastecer o carro de gasolina. O nosso primeiro contacto era o próprio gasolineiro, o Sr. Marcelo, que Mary identificara como "um homem do James". Explicou-nos como chegar à casa onde deveríamos dormir, onde nos aguardava um fulano chamado Henrique.

Esperava não me perder por aqueles caminhos e sentia-me nervoso. Uma coisa era transportar pilotos ingleses, outra falar com comunistas. Para o regime de Salazar, a segunda actividade era muito mais grave.

2006-08-04

 
Mudou I

Já cansado, virei-me para ele e fiz-lhe um ultimato - a partir de agora tens de assumir tudo aquilo que dizes e cumprires tudo aquilo que prometeres.

Desde esse dia, nunca mais lhe ouvi uma palavra.




Mudou II

Já cansado, virei-me para ele e fiz-lhe um ultimato - a partir de agora tens de assumir tudo aquilo que dizes e cumprires tudo aquilo que prometeres.

Foi nesse dia que ele deixou a política.




Mudou III

Já cansado, virei-me para ele e fiz-lhe um ultimato - a partir de agora tens de assumir tudo aquilo que dizes e cumprires tudo aquilo que prometeres.

Essa não foi a primeira vez que falei frente ao espelho.