<$BlogRSDUrl$>

2004-01-23

 
O olhar de um ilhéu

A propósito dos comentários feitos ao post do Avelino - A Cidade, a Susana Fernandes enviou-nos este poema


Azul imenso...

No seu azul imenso
Repousei o meu olhar
Nesse mar que me envolve
Nesse oceano que me prende

Aquela linha lá ao fundo
Que tantos sonhos elevou
É a mesma linha que as minhas asas cortou

Não te olho com mágoa
Sobre ti não derramo as minhas lágrimas
Os sonhos são eternos
E a cada novo dia a esperança renasce

Por vezes sinto-te tão perto
Por vezes não me deixo ficar
Fecho os olhos e transponho
Quebro os limites e por ti viajo

Nesse azul imenso
Tudo pode acontecer
A inspiração nasce e a vida acontece
Sinto-me livre como um pássaro
O mundo escancara-se na minha frente
E pouso em cada porto
Até sentir que a minha ilha é onde quero ficar
Até sentir que basta-me te olhar e ... continuar a sonhar!

Susana
17/04/2002

Comments: Publicar um comentário

<< Home