<$BlogRSDUrl$>

2005-03-08

 
Enfrentei a desgraça a saudade a doença
Perdi a virgindade os sonhos a esperança
Afrontei a maldade a mentira a descrença
mas guardei a infância

Conheci os punhais, arma branca do cio
Descobri temporais onde havia bonança
Ouvi rir os chacais, afoguei-me no rio
mas guardei a infância

E quando tu chegaste e acendeste o dia
luminoso se amor de paz e tolerância
pude tocar-te a mão e fazer-te meu guia
Porque além da maçâ, da noite e da poesia
eu guardei a infância.

Rosa Lobato Faria in Memória do corpo

Comments: Publicar um comentário

<< Home