<$BlogRSDUrl$>

2006-01-08

 


As presidenciais segundo o Senhor Kraus #5

As eleições aproximavam-se e as sondagens não eram boas para o Chefe.
- A questão é esta – disse o Chefe -, quando um individuo, mesmo na plena posse do seu cérebro, diz que a sua opinião é para a esquerda e não para a direita, quem nos diz a nós que ele não pensa precisamente o contrário?
- É uma questão que se pode sempre pôr.
- Mais – prosseguiu o Chefe. – Quem nos diz que quando ele diz que quer ir para a esquerda não quer afinal ir para a direita?
- Já tinha pensado nisso – murmurou um Auxiliar.
- Eu também tinha pensado nisso – acrescentou o outro.
- Pensámos ao mesmo tempo – concordaram os dois.
- A minha teoria sobre as sondagens da opinião é, pois, em primeiro lugar, a seguinte – e passo a explicar...
Os dois Auxiliares haviam já colocado o rosto, por completo, em posição de orelha.
O Chefe avançou:
- Não basta receber a opinião da população. É necessário interpretá-la. Mesmo quando só escrevem uma cruz: o que significa essa cruz? Cada opinião pessoal deverá ser interpretada à lupa, por especialistas.
- Que são... ?
- Que são aquilo que eu designo como: Especialistas do Eu.
- Especialistas, portanto...-murmurou o Auxiliar - ...no estudo da mente humana, da personalidade...
- Quem falou de humanos?! – ripostou o Chefe, carregando depois na primeira palavra. – Eu disse: especialistas no Eu. No Eu, percebem?!
- Ah, especialistas em Vossa Excelência, no Chefe.
- Ora aí está! Finalmente! E qual o melhor especialista no Eu, pergunto Eu? Quem está mais bem habilitado para interpretar a subjectiva opinião dos individuos altamente subjectivos deste país. Qual o melhor especialista no Eu?
- Vossa Excelência? – arriscaram os Auxiliares.
- Exacto. Eu! Eu! Eu é que vou interpretar objectivamente a opinião subjectiva das pessoas.
- Bravo! Eis a ciência.

(texto roubado ao Senhor Kraus de Gonçalo M. Tavares)

Comments: Publicar um comentário

<< Home