<$BlogRSDUrl$>

2006-11-17

 


Aulas de substituição

Um doente chega ao médico para efectuar um tratamento a um dente que lhe doi. Infelizmente o estomatologista foi para um congresso e não pode estar presente. Então o Hospital arranja-lhe outro estomatologista que lhe faz o tratamento de acordo com as orientações que o colega lhe deixou.

Tudo bem, certo ?

Agora imagine-se que o doente chega ao médico e aparece-lhe um urologista para lhe tratar do dente porque o estomatologista está para fora.

Bizarro, não é.

Tudo isto para dizer que sou a favor da substituição, desde que a substituição seja feita por alguém que possa substituir, e esta minha opinião é válida para as consultas, aulas e tudo o mais.

No entanto pode acontecer não haver nenhum professor da mesma disciplina que esteja disponível para efectuar a substituição e nesses casos que só faz sentido dar uma aula (que na verdade não é bem de substituição) quando os alunos são ainda novos ou quando o professor possa dar uma aula da disciplina que habitualmente lecciona e que seja útil para os alunos.

Ou seja, não existe estomatologista mas como o paciente iria ao hospital na semana seguinte para fazer o rastreio do cancro da próstata, aproveita estar lá o urologista e faz logo nesse dia.

Comments: Publicar um comentário

<< Home