<$BlogRSDUrl$>

2007-06-05

 


Sou pela paz
sou pela anarquia
sou pela ordem sem coacção

sou contra a violência
toda a violência
e todas as formas de pressão

não só as formas maiores de violência como a guerra, a fome ou a construção de muros a separarem pessoas ...

... mas também as formas menores que (quase) convivem connosco no dia a dia: o assédio sexual, o bulling, as praxes académicas ou os piquetes de greve.

Comments:
"os piquetes de greve"?!

Que eu saiba não têm nada de violento e muito menos pudemos compara-lo com o bullying ou o assédio sexual...

Quanto ás praxes, hoje em dia só é praxado quem quer, ou gosta de andar de cara pintada.
Quanto ás greves, quem quer faz, quem não quer, deve respeitar a opção dos outros em faze-lo.
Pois ninguém faz uma greve de ânimo leve ( pois perde dinheiro) com se fosse ás compras para a Baixa ou ao Colombo...

As greves são opções pessoais, nas quais ninguem deve se meter, logo nem sindicatos a forçar á greve, nem chefias a fazer o contrário...

Como disse antes, são opções a respeitar...

Abr...Prof...
 
Pela liberdade, pura!
O assédio sexual, o bulling, as praxes académicas ou os piquetes de greve são claramente formas de terrorismo psicológico. Embora as praxes na sua verdadeira essência, não devam estar aqui incluídas.
Pelo que, só pratica o assédio sexual, o bulling ou coacção sobre o trabalhador que não pretende aderir à greve (como aconteceu no dia 30) quem está perdido na razão, desprovido de inteligência e carente de sabedoria.
Até arrisco dizer que quem pratica uma destas atrocidades, pratica qualquer uma das outras, porque só que passou por qualquer uma delas é que sabe o que é sofrer ser humilhado por indivíduos sem escrúpulos.
Obrigado pela liberdade que me foi dada de escrever estas linhas.
 
quanta hiprocrisia escrita, num só post!
 
parabens pelo Farol, tive a ousadia de inserir um link em meu blog.
diney
 
És mesmo otário...
 
Seja Livre a qualquer preço!

Não os deixeis audrabar pelos doces que O Lagarto promete.

Se conselho fosse bom, eu nao teria instruído o aprendiz, e estaria rico ;>>>

Yeehah !

*Ninin
 
[ O LAGARTO II ]

O Lagarto é um cigano. O Lagarto sempre foi, cigano. "O Lagarto cheira mau-da-boca! O Lagarto nú, é horroroso!" O Lagarto come ceroulas de malha pensando que é bacalhão, e se deixares começa logo depois a engolir a toalha de mesa!

O Lagarto nunca vê o sol, sempre escondido no seu buraco. Fazendo fazeres e mercaderes. O Lagarto pesca tanto de proza que até faz dissonestos com notas de 500 euros!

O Lagarto é um aldrabalheão tão mother fuckin low em freguência que parece como se a pilhas estão no fim.
Um rádio de pilhas chiando, sem parar. Shhhhhhhhhh.... E na hora do Jogo d'Bola!

O Lagarto só pensa nos milhões que ele tem na Suiça. O Lagarto não dá nada e se não fores apurado O Lagarto leva o restinho que tenhas. O Lagarto é o "escárneo da conciência" e mórbido-decadente: se O Lagarto é holandes, eu quero ser belga! O Lagardo vangloría-se na sua grande capacidade de moblização de estagiários é até acha as vezes que tudo passa primeiro por ele. Soubera ele que nunca é assim!

O Lagarto é um cabralhalheão tão apurado e meticuloso nas suas façuras que, se lhe ponho os olhos pegar-se-lhe-ia uns murraços naquele narigão que teria que correr para o Pintanguibi. A jato. No evento de que tal coisa pudera jamáis suceder, de que de facto lá fui e pequei-lhe 53 directos debaixo daquele queixo mau cheiroso e arranguei-lhe os dentes de oiro! Claro que para terminar, o bicho no chão, peguei-lhe uns butinaços de trovões e raios que fez faísca, e quebrei com a calda do bicho!

O Lagarto tem dentes de oiro. O Lagarto se alimenta em loiça da China e só pode comer vegetais. Vinho? Não. Não pode porque senão lhe desregula os intestinos. Pobrezinho. Nunca teve hora e meia de almoços e só come sanduiches! Caracóis? Nem ver. Ah!

Ao Lagarto se lhe fazem vénias todos. O Lagarto vive cercado de aspitantes a Lagartins que acham que O Lagarto dará qualqueir coisa que no final é só o de sempre, terminam trabalhando de graça. O Lagarto é um explora-estagiários!

O Lagarto é um egoísta que acha que é o deus do Bolimpia. O Lagarto saberá escrever, saberá fazer audrabices pela internet e comer o côco dos estudantes! Saberá tirar as medidas exactas e perfectas e apresentá-las ao ávidos aspirantes a Lagartins mais sabe O Lagarto que ele engana os estudantes!

O Lagarto, é provavelmente da quinta dimensão e que o fato que usa para parecer humano aos olhos ingénuos dos estudantes e por tanto é em linguagem mais assediosa só ser fruto dos quintos dos raios que ó parta. Se lhe ponho olho meu pedaço de cabralhaleão, arrancar-se-lhe-ia o bigode aos bocadinhos e se lhos tirava ao mar.

FIRMADO

*No mono no Mininin
 
[ O LAGARTO III ]

O Lagarto estava poisado à beira da janela, a tomar solzinho.

Veio alguém que odeia répteis e disse, olha o lagarto... e esmagou-O.

***

No mono no mininin. No mono ni nomi monimo no Mininin. No!
Mininin no nini nomo moni nini! Mononino no nimo mino no Mininin.
Mononino nimo mino nini momo no Mininin! No mono no Mininin!
No mono no ninin!
****
FIRMADO
 
Olá pessoal do Farol. Eu gosto muito do blog. Os comentários feitos acima sobre um lagarto foi não mais que um atento de fuga do seu escrevinhador.

Revendo o que está aqui publicado eu chego a conclusão que o escrito é ignominious e uma vergonha pessoal do seu escrevinhador.

Por favor, remova os posts e aceite a minha mais sincera mea culpa pelo sucedido.

Obrigado
 
Publicar um comentário

<< Home